Resenhas

#Resenha:”A Sétima Morte”, de Paul Cleave

04, mar, 2015 Wellington Rafael

44500101541

Sinopse:

 Conheça Joe: um sujeito comum, de trinta e poucos anos, que passa seus dias dividido entre um emprego diurno em uma delegacia de polícia e atividades noturnas bastante peculiares. Visto por quase todos como apenas um faxineiro com uma deficiência mental, Joe parece ter total controle sobre a sua vida pacata: ninguém o incomoda, ele não perturba ninguém.
Como Joe vive isolado em seu mundo, ele é um dos poucos moradores da cidade de Christchurch que não está aterrorizado com a ameaça de um serial killer que já fez sete vítimas e está longe de ser pego. No entanto, por ser muito mais esperto do que prefere aparentar, Joe decidiu “ajudar a lei” e sair em busca do assassino, para que ele seja finalmente punido por seus crimes – talvez até por alguns que não tenha cometido.
Nessa caçada intensa e doentia, Joe vai mergulhar no submundo da cidade e descobrir que todos (inclusive ele) possuem segredos que jamais deveriam vir à tona. Mas o que importa de verdade é: o “carniceiro de Christchurch” continuará livre? Suas vítimas vão receber justiça ou o criminoso vai permanecer solto e invisível como um fantasma cruel e sanguinário?
Um livro extremamente inteligente e perspicaz, te leva ao mundo dos Serial Killers.
A história gira em torno de Joe, um homem comum, simples, bom filho, bom funcionario – trabalha como faxineiro em uma delegacia – um cara que normal, porém ninguém suspeita que por trás dessa mascara existe algo muito mais esperto e assusto do que parece.
Durante o dia um faxineiro comum, durante a noite um assassino terrível. Joe é inteligente, calculista, se passa por doente metal então ninguém suspeita de nada sobre sua vida dupla e mata por pura diversão.
O livro é narrado em primeira pessoa, o que torna ele mais interessante ainda, pois assim conseguimos entrar na mente de Joe, analisar seus sentimentos, pensamentos e frustrações.

A história em si é muito boa e bem desenvolvida. O final é inesperado, aliás, praticamente tudo o que ocorre no livro é inesperado, um surpresa atrás da outra e é difícil de prever os próximos acontecimentos ou passos dos personagens. Você acaba rindo bastante dos pensamentos de Joe, e principalmente do seu amor pelo seus peixes – sim, peixinhos!

A história é cheia de reviravoltas e te prende até o final, não me decepcionei com a leitura, pelo contrário, é um dos poucos livros sobre Serial Killer que me agradou! O exemplar veio de cortesia da nossa parceira Editora Fundamento e você pode adquirir o livro clicando aqui (:
Recomendo, leiam.