Resenhas

#Resenha: Olhos prateados, de Scott Cawthon e Kira Breed-Wrisley

15, jun, 2017 Wellington Rafael

Título: Olhos prateados
Autor: Scott Cawthon e Kira Breed-Wrisley
Editora: Intrínseca
Ano: 2016

Sinopse:No popular videogame criado por Scott Cawthon, o jogador assume o papel de um segurança contratado para tomar conta de uma pizzaria durante a noite, enquanto os animatrônicos perambulam e ganham ímpeto violento. Mas o mistério por trás dessas criaturas e dos assassinatos que ocorreram ali nunca foi desvendado… até agora. Olhos prateados extrapola o universo que conquistou fãs no mundo todo e traz à tona os medos mais obscuros que só brinquedos sinistros são capazes de provocar. O primeiro livro da trilogia Five Nights at Freddy’s leva o leitor ao mundo de Charlie, uma adolescente que volta para sua cidade natal quando é convidada para participar de uma homenagem a um de seus amigos de infância, morto dez anos atrás, em circunstâncias misteriosas, dentro da pizzaria do pai dela. Tomados pela nostalgia e determinados a desvendar o crime jamais solucionado, Charlie e seus amigos acabam voltando à pizzaria, agora totalmente abandonada. Eles logo vão descobrir que as coisas lá dentro não são mais as mesmas. Os quatro animatrônicos mudaram. Os bonecos que antes encantavam as crianças agora guardam um segredo sombrio… e um plano mortal.

“Olhos Prateados” é baseado em “Five Nights at Freddy’s”, o popular videogame criado por Scott Cawthon onde o jogador assume o papel de um segurança contratado para tomar conta de uma pizzaria durante a noite.

“Olhos Prateados” foca na historia de Michael, onde ele e mais quatro crianças foram sequestradas dentro da pizzaria e os corpos nunca foram encontrados, por isso anos depois, Henry fechou a pizzaria e se matou. Eis que Charlie, filha de Henry e grande amiga de Michael na época do ocorrido, volta a cidade onde morava 10 anos após a morte de seu amigo para uma homenagem organizada pela sua escola e lá reencontra outros amigos, que após o incidente foram levados por seus pais para outra cidade.

Porém voltar a cidade tantos anos depois, um local repleto de lembranças e acontecimentos de 10 anos atrás, desperta em todos uma nostalgia enorme que fazem esses jovens visitarem a pizzaria onde tudo aconteceu, que agora está completamente abandonada e isolada. Mas as coisas mudaram, lá dentro, nada é igual como antes e os bonecos que antes alegravam as crianças, hoje parecem guardar um segredo mortal.

Confesso que não foi um livro que me agradou de primeira, me encantou muito pela capa (mesmo eu não conhecendo o jogo)e pela sinopse, porém, não foi aquilo que pensei. É uma história cheia de mistérios e reviravoltas, cheios de dramas, romances e perguntas. A primeira parte do livro é um pouco cansativa, mas eis que o Purple Man surge e faz uma segunda parte com reviravoltas e adrenalina, principalmente no momento que os bonecos despertam e começam a perambular pelo local, aterrorizando todos que estão presos na pizzaria.

“Bonnie surgiu na escuridão iluminado pelo facho de luz dos holofotes do palco diante deles. […] O bicho correu na direção deles, e antes que Jason pudesse gritar, o coelho gigante agarrou Carlton por trás, acertando seu rosto com uma pata gigante e peluda, envolvendo seu peito com o outro braço forte, segurando-o bem firme.”

Escrito por Scott Cawthon, o criador do jogo, o livro é uma historia oficial focada principalmente para os jogadores para desvendar os mistérios que nunca foram explorados nos jogos. O que faz os bonecos tomarem vida a noite? Por que eles atacam os seguranças? Acredito eu que se você nunca jogou o jogo, vai achar a leitura chata podendo abandona-la na metade, mas se esforce, como eu disse, na segunda parte é melhor (risos).