Resenhas

Resenha: E Viveram Felizes Para Sempre – Julia Quinn

09, fev, 2017 Laryssa

Título: E Viveram Felizes Para Sempre

Série: Os Bridgertons # 9

Autora: Julia Quinn

Ano: 2016

Páginas: 256

Editora: Arqueiro

Sinopse: Alguns finais são apenas o começo…Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos…Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.

Finalmente! Como tudo começou e acabou, para infelicidade dos fãs de Julia Quinn… (Não tenho certeza, mas acho que foi a responsável por disseminar a serialização dos romances históricos). Podemos considerar esse um livro de contos, além de mostrar o início da vida dos Bridgertons, o nono livro retrata um novo final para todos os irmãos.

Além das personagens já conhecidas, podemos nos encantar com Violet! A Matriarca é doce e delicada, se apaixonada já muito nova. A autora nos cativa com uma história curta, e quebra o coração do leitor quando Violet perde seu grande amor e percebe que está sozinha no mundo, e com oito filhos para educar e cuidar (não é spoiler, sabemos disso dês do primeiro livro).

Não vou descrever os demais epílogos para não estragar a surpresa, mas é maravilhoso rever os velhos personagens – Dapnhe e Simon ainda são meu preferidos. A autora tentou justificar algumas mudanças no desfecho das histórias de cada casal, com pequenas (ou nem tanto) notas no início de cada epílogo. Apesar de não gostar de mudanças, ela solucionou alguns problemas e dúvidas e deu uma ótima finalização a cada casal.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa segue a linha das outras – o conjunto fica lindo na estante. A diagramação é simples e gosto muito do tamanho da fonte – é confortável. Até aqui não temos muitas surpresas, a qualidade da publicação e a escrita da autora mantiveram o padrão de O Duque e Eu.

Concluindo: Um final digno para uma série deliciosa. Julia Quinn está no meu “Top 3” de autoras de romances históricos, ela produz boas tramas, é criativa e conduz a história divinamente. Soube manter a qualidade de uma série longa e esperamos que faça muitas outras! Recomendo muito para quem gosta de romance, e principalmente para quem quer se introduzir no meio (tanto de leitura quanto de romance), pois tem muita qualidade, e constitui uma leitura leve e cativante.

Nota:

4-estrelas