Resenhas

#Resenha – A Garota no Gelo – Robert Bryndza

01, maio, 2017 Lígia Vacilotto

Livro: A garota no gelo;

Autor: Robert Bryndza;

Editora: Gutenberg;

Páginas: 320;

Ano: 2016;

Gênero: Romance Policial

 

Seus olhos estão arregalados… Seus lábios estão entreabertos… Seu corpo está congelado… Mas ela não é a única. Quando um jovem rapaz encontra o corpo de uma mulher debaixo de uma grossa placa de gelo em um parque ao sul de Londres, a detetive Erika Foster é chamada para liderar a investigação de assassinato. A vítima, uma jovem e bela socialite, parecia ter a vida perfeita. Mas quando Erika começa a cavar mais fundo, vai ligando os pontos entre esse crime e a morte de três prostitutas, todas encontradas estranguladas, com as mãos amarradas, em águas geladas nos arredores de Londres. Que segredos obscuros a garota no gelo esconde? Quanto mais Erika está perto de descobrir a verdade, mais o assassino se aproxima dela. Com a carreira pendurada por um fio depois da morte de seu marido em sua última investigação, Erika deve agora confrontar seus próprios demônios, bem como um assassino mais letal do que qualquer outro que já enfrentou antes.

 

A Garota no Gelo começa com um bom suspense, um rapaz está indo trabalhar em um dia de muito gelo e ouve um celular ocando ao longe, chegando na fonte do barulho, um lago, ele acaba quebrando o gelo e mergulhando junto com o corpo da garota no gelo.

A detetive Erika Foster, que tinha sido afastada de seu cargo, volta a ativa para solucionar o desaparecimento da Andrea, filha de uma família muito poderosa na cidade. Mas chegando ela depara-se com um corpo encontrado no gelo e logo descobre-se ser de Andrea. Erika tem que enfrentar autoridades e arrisca seu próprio pescoço, literalmente, para descobrir a verdade sobre o desaparecimento e morte da socialite.

Uma de suas informantes, uma prostituta, é assassinada logo após deixar um recado para Erika falando que tem informações importantes, porém ela é afastada do caso por questões politicas e sua ligação com a morte da informante, mas seus amigos do departamento de policia dão informações valiosas fazendo com que ela ligue casos antigos de prostitutas que foram mortas de forma igual à Andrea e sua informante.

O que quatro prostitutas e uma socialite tem em comum para serem assassinadas? Se é um serial killer, ele mudou seu modo de escolher a vítima ao escolher Andrea, o que mudou para que isso acontecesse?

É ai que as coisas se complicam para a nossa detetive. É alguém que disfarça muito bem e que até eu nem desconfiei.

Muito envolvente você quer saber logo quem é que fez isso com ela, descobrimos que a vítima também não era flor que se cheire, maaaaaaas…..

Vale super a pena ler se você gosta de suspense, romance policial, etc… No final do livro o autor nos promete mais histórias de Erika Foster e espero muito ler esses próximos. Ah uma coisa que achei bem legal e  ainda haja um pouco de dificuldade em encontrar livros que abordem esse tema e coloquem essas pessoas em papeis importantes é, temos um médico legista gay e uma policial lésbica casada e com filhos! E colocar eles como parte essencial da história é um ótimo exemplo de inclusão. Precisamos de mais exemplos assim.

A Garota no Gelo é surpreendentemente muito bom!