Colunas e Textos

Eu não sou um mal namorado, você me tornou.

28, ago, 2017 Wellington Rafael
Eu não sou um mal namorado. Eu não queria que você ficasse comigo 24 horas por dia. Pode ir no cinema com seus amigos, pode curtir fotos dos outros. Pode falar com quem quiser.
Quando pego seu celular vejo fotos de homens musculosos e sem roupas salvos. Vejo curtidas em fotos de outros meninos sem camisas, gostosos. Totalmente diferentes de mim. Quando abro seu whatssap vejo conversa com seu ex, vejo grupo de putaria e conversas com outros.
Eu não sou um mal namorado,
Você é amigo do cara que você transava toda semana.
Eu controlo meu ciúmes, eu passo por cima disso.
Você continua falando com ele, como seu amigo de décadas.
Descubro que você beijou e transou com metade do seu ciclo de amizades.
Você disse que mudou, que não era mais assim.
Eu acredito em você.
Saímos com seus amigos – onde metade ali você já se relacionou – e eu tenho que ficar tranquilo.
Seu amigo fica batendo na sua bunda
Vejo você olhando pra caras na mesa de sinuca ao lado.
Minha amiga comenta e pergunta: Isso não te incomoda?
Minha cara vai no chão.
Ainda assim acreditei em você.
Eu não sou um mal namorado.
Vi você conversando de novo com o garoto do sexo sem compromisso
Para de falar com ele.
Vi você trocando fotos e de papo com um amigo
Para de falar com ele, você tem namorado.
Vi você de papo com mais outro pelo direct do instagram
E adivinha? Mais um que você já havia ficado.
E você me apresentou a insegurança.
Eu não sou um mal namorado.
Descobri coisas.
Como era seus sexos com outros.
Totalmente diferente de como é comigo.
Você baixou a cabeça e não diz nada.
Que eu sou louco de comparar.
Eu disse: “deixa pra lá, faz tempo. “
Mas porra, precisa ainda ter contato com essas pessoas?
Eu não sou um mal namorado.
Vou comer.
Vou tomar banho.
Vou dormir.
Mas ia ficar nos intagram
Mas ia ver porno.
(?)
E pra que mentir?
Me senti mal.
Eu não sou um mal namorado.
Quando eu deixei de ser suficiente?
Você prefere ver vídeos.
Eu não sou um mal namorado.
Vou dormir, tenho que ir pra aula amanhã cedo.
Mas eu to de férias, amor, fica mais um pouco.
Eu tenho que ir, amor. Desculpa.
Mas ia ver pornografia.
Ver fotos de homens no instagram
Tudo bem.
Eu desisto.
Eu não sou um mal namorado.
Soube mais sobre seu passado.
Você transava com ele desse jeito.
Me revira o estômago só de lembrar você dando parabéns pra ele pelo aniversário, lembrando de como foi fazer sexo com ele algum tempo atrás.
Eu não sou um mal namorado.
Deixei de confiar em você.
Eu não sou um mal namorado.
Você chegava em casa e ia no banheiro com o celular antes de qualquer coisa. Lembra daquela vez que você não ficava com o celular perto de mim? Eu disse que percebi e você disse que eu tava louco, exagerado. E que ja tinha falado pra eu parar com essas loucuras. Fui tomar banho e comecei a chorar.
Por achar que eu deveria esquecer o passado e voltar a acreditar em você. Você foi no banheiro.
Peguei meu celular, entrei no whatssap e você tava la, online.
Me deu vontade de mandar: como você é babaca.
E você volta sem dizer nada. Faz eu me sentir mal comigo mesma por não acreditar em você quando você mente. Por achar que eu estava maluco.
Eu não sou um mal namorado, você que me tornou.
Para de falar com ele.
Da unfollow.
Exclui.
Me da todas tuas senhas.
Não vai sair com amigo não.
Não vai dormir na casa dele não.
Fica em casa.
Vai ver filme.
Eu não sou um mal namorado.
Você quer ter seus amigos de volta.
Eu não sou uma má namorada, você que me tornou.
Eu não sou um mal namorado, você que me colocou defeitos.
Você que me apresentou a insegurança.
Acabou com a confiança.
Apresentou a falta dela.
Eu sou obrigado a superar o seu passado mas você não sai dele. Você vive com essas pessoas ao seu redor, você não toma atitudes pra que eu fique bem. Colocou tudo em cima de mim, como se eu tivesse danificado a gente, enquanto você que tinha feito isso. Eu nunca deixei a gente apesar dos teus erros, por não ter colocado todos esses motivos acima como os primórdios. Eu preferi nos filtrar.
Deixar os momentos bons pesarem mais, por mais raros que fossem.
Por mais que depois que eu virasse as coisas você esquecesse que eu existia. Decidi seguir a frase que o humano erra.
Decidi te dar todas as chances do mundo de mudar.
Decidi te ensinar com amor.
Preferi acreditar que você ia amadurecer com os erros.
Preferi milhares de coisas.
Até que preferi desistir.