Cinema Críticas Notícias slider

Crítica | Animais Fantásticos e Onde Habitam

17, nov, 2016 Kath Pereira

Título: Animais Fantásticos e Onde Habitam
Título Original: Fantastic Beasts and Where to Find Them
Ano: 2016
Gênero: Fantasia, Aventura

Animais Fantásticos e Onde Habitam se passa em 1926, quando Newt Scamander acaba de completar sua viagem pelo mundo para encontrar e documentar uma grande variedade de criaturas. Passando brevemente por Nova York, ele poderia ter chegado e partido sem nenhum incidente, se não fosse por um No-Maj chamado Jacob, uma maleta mágica aberta e a fuga de algumas criaturas fantásticas de Newt, que podem causar problemas para o mundo dos bruxos e dos No-Maj.

– Sinopse oficial

 

animais fantasticos

 

Fãs de Harry Potter, esse é o momento que todos estávamos esperando! O mundo mágico criado por Rowling é mostrado em uma versão muito mais ampla do que apenas Hogwarts e um pouco de Londres. Newt em Nova Iorque tentando recuperar suas criaturas, pode ser a ideia central do filme, mas o contexto é muito mais que isso.

 

O filme já começa com abrangentes matérias de jornais falando sobre o mundo mágico da Europa e da América do Norte de modo a ambientar e realmente introduzir os espectadores no novo (velho!) mundo mágico. Aliás, é isso que o filme mais faz: ambientar novos espectadores e antigos fãs a um mundo inteiro a ser explocardo e direcionar nossa atenção pra onde é preciso.

 

A ambientação do filme é primorosa. A construção da cidade de Nova Iorque parece tão real que você vai se perguntar se são efeitos especiais ou se eles conseguiram construir uma enorme cidade inteira novamente. O habitat provisório das criaturas dentro da maleta de Newt também nos mostra muito sobre cada uma: existem florestas iluminadas, cantos escuros, desertos que se perdem ao longe e o ártico sempre com a neve caindo. As cores de cada ambiente e cada criatura que o compõe foram escolhidas a dedo e nos diz muito, mesmo sem palavras.

 

Eu sou bem suspeita para falar, mas assistam em 3D se tiverem a oportunidade! Cada detalhe foi criado para saltar aos olhos (literalmente!) e tudo foi tão brilhantemente criado que nos deixa pensando: “será que esse animal não existe mesmo?”.

 

Dessa vez, não são só os bruxos que usam figurinos peculiares. Cada um dos figurinos, incluindo os não-maj, é pensado realmente para nos transportar para os anos 20.

 

Os personagens principais são cativantes! Newt Scamander é interpretado brilhantemente por Eddie Redmayne; Katherine Waterston faz um papel brilhante nos infiltrando no Congresso Mágico dos Estados Unidos com a Tina; Queenie, interpretada por Alison Sudol, é um sopro de ar fresco no filme, com uma ternura que me fez ser melhor amiga dela!; e Jacob, o não-maj interpretado por Dan Fogler, poderia ser qualquer um de nós ao ser apresentado ao mundo mágico pela primeira vez.

 

animais fantasticos

 

Já do lado mais sombrio do mundo, temos a líder de perseguição às bruxas da Nova Salem, Mary Lou (Samantha Morton), seu filho adotivo e perturbado Credence (Ezra Miller) e o enigmático Percival Graves (Colin Farrell). Não vou entrar muito em detalhes sobre eles para manter a crítica sem spoilers, mas prestem atenção que eles dão a dimensão entre o conflito que vai ser explorado nos próximos filmes.

 

Agora a polêmica, gente… Johnny Depp como Grindelwald! Olha… é rápido, indolor e nos deixa com uma baita sensação de quero mais, porque ainda não temos como saber a construção e direção que ele vai dar pro maior bruxo das trevas antes de Voldemort.

 

Opinião:
O mundo bruxo cresceu com a gente! Esqueçam os dramas adolescentes e a ação impensada. Cada um desses bruxos que estão sendo apresentados para nós é adulto o suficiente para saber sobre seus erros e consequências. Temos muito mais informações sobre TUDO e pontos de vista diferentes da mesma história. Pra mim, é um filme muito mais completo do que Harry Potter e complexo. Tive uma surpresa pra lá de boa, porque esperava algo mágico, mas não algo tão adulto e mágico ao mesmo tempo. Personagens ótimos, efeitos especiais impecáveis… Aposto em novos fãs depois de assistirem esse filme (que dá pra ser entendido por quem não conhece Harry Potter ou seja, todos, porque TODOS conhecem Harry Potter) e tenho certeza que vai agradar e muito a todos os Potterheads!